Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Consórcio Amazônia Legal lança Plano de Recuperação Verde


Na imagem, governadores da Amazônia Legal em São Luís, durante fórum de gestores da região, em 2019 (Foto: Divulgação)

Estimular a adoção de uma economia de baixo carbono que seja compatível com o combate às desigualdades, a geração de emprego e renda e o crescimento econômico sustentável. Essa é a principal premissa do Plano de Recuperação Verde (PRV), estratégia de desenvolvimento regional que será lançada nesta sexta-feira (16) pelo Consórcio Interestadual Interestadual para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal.

Instrumento jurídico formado pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, o Consórcio Amazônia Legal estruturou o PRV como mecanismo para que a reconfiguração da estrutura socioeconômica da Amazônia Legal tenha como efeito o estabelecimento de uma preservação duradoura dos ecossistemas locais.

“A Amazônia precisa de fiscalização e sanções contra crimes. Mas sobretudo de investimentos verdes. 30 milhões de pessoas que moram na Amazônia precisam de oportunidades e de apoio para atividades que protejam a floresta. É o que o Plano de Recuperação Verde propõe”, explica o governador do Maranhão, Flávio Dino, atual presidente do Consórcio Amazônia Legal.

Dino é uma das presenças confirmadas no lançamento do PRV, que acontecerá na sede do Consórcio da Amazônia Legal, em Brasília, com apresentação da economista Laura Carvalho, professora da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Economia verde e redução das desigualdades

O PRV segue o consenso internacional que se forma acerca da impossibilidade de se construir uma economia verde sem redução das desigualdades econômicas e sociais. Essa é a lógica que move os chamados “Green New Deals”, formulados e propostos por países como a Alemanha, a França, os Estados Unidos, a Coreia do Sul e China.

Os projetos do PRV irão abranger quatro eixos principais: Freio ao desmatamento ilegal, Produção sustentável, Infraestrutura Verde e Inovação e Capacitação. Cada eixo se desdobra em programas regionais, mas a avaliação da carteira de projetos e sua distribuição entre os estados levará em conta o impacto ambiental e socioeconômico de cada um deles, a partir de uma metodologia pré-definida.

Para a fase inicial do projeto foi estimado um orçamento de R$ 1,5 bilhão, a ser dividido entre os quatro eixos, em projetos estaduais e regionais.

Para alcançar o montante para a primeira fase, o Consórcio Amazônia Legal pretende estabelecer parcerias com o setor privado nacional, buscar financiamento através de bancos de fomento e fundos, como o Fundo Constitucional do Norte (operado pelo Banco da Amazônia), além de atuar junto aos órgãos competentes para destravar o Fundo Amazônia (gerido pelo BNDES), que possui cerca de R$ 2 bilhões, mas que atualmente estão bloqueados.

A coletiva de imprensa com a apresentação do PRV será transmitida via YouTube (www.youtube.com/watch?v=5pATKUr8RcM) e jornalistas de qualquer lugar do planeta poderão participar por meio de teleconferência de vídeo, onde poderá encaminhar as perguntas via chat.

Consórcio Amazônia Legal lança Plano de Recuperação Verde para desenvolvimento econômico sustentável da região amazônica

SERVIÇO

O quê: Lançamento do Plano de Recuperação Verde (PRV).
Quando: Nesta sexta-feira (16), às 10h.
Onde: Em Brasília, com transmissão nos canais do Governo do Maranhão e do Consórcio Amazônia Legal no YouTube.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))