Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Vale e ONG em Ação distribuem cartões de alimentação no Maranhão

Campanha da Vale e ONG Ação da Cidadania conta com apoio do Inec para distribuir cartões de alimentação no Maranhão
Para tentar driblar o agravamento da situação da insegurança alimentar no Brasil, a Vale lançou a Campanha Ação Humanitária, cujo objetivo é mobilizar parceiros do setor privado que possam apoiar iniciativas e campanhas em prol da população mais vulnerável e engajar ONGs para a distribuição dessa ajuda. Neste sentido, a ONG Ação da Cidadania, a Fundação Vale e o Instituto Nordeste Cidadania (Inec) se unem à Campanha e preparam a distribuição de cerca de 20 mil cartões de alimentação entre pessoas de 33 municípios do Maranhão, na próxima sexta-feira (02). A campanha tem apoio do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP) da ONU.

Em seis meses, devem ser investidos R﹩ 11,8 milhões na ação. Esse valor será convertido em créditos de R﹩ 100 reais, que serão depositados, a cada mês (dentre o período de seis meses) nos cartões distribuídos. Nesta iniciativa, os cartões de alimentação serão distribuídos diretamente às famílias vulneráveis das 33 cidades pelo Inec. A escolha dessa forma de benefício, além de apoiar as famílias beneficiárias, apoiará também a mobilização da economia local, aumentando as vendas e o estímulo para a compra de agricultores locais – aumentando o consumo de alimento saudável e nutritivo dos beneficiários. Outros quatro estados (PA, MS, MG e ES) também devem ser contemplados pela Ação Humanitária, com apoio de outros parceiros para a distribuição.

A seleção de beneficiários foca nos públicos mais vulneráveis – populações indígenas, ribeirinhas e urbano-periféricas, afrodescendentes e famílias lideradas por mulheres – e no aumento do impacto social da campanha onde ela é mais necessária – municípios mais afastados dos grandes centros urbanos e com altos índices de pessoas na extrema pobreza. Esses critérios foram traçados utilizando dados oficiais nacionais, se apoiando na base de indicadores oficiais de fome e extrema pobreza; e em fontes como a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE e o CadUnico.

Crise Sanitária X Crise da Insegurança Alimentar

Apesar da mobilização de diversas instituições sociais para apoiar as famílias vulneráveis e com fome no Brasil no ano passado, os índices de insegurança alimentar continuam aumentando. A Campanha Ação Humanitária surge diante do contexto dos dados expostos pelo Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no contexto da Pandemia de Covid-19 no Brasil. Segundo o levantamento, mais da metade da população brasileira (55,2%) enfrenta o problema, nos seus mais variados níveis: leve, moderado ou grave, o que representa um aumento de 54% desde 2018 (36,7%). Em números absolutos, isso significa que até o final de 2020, quase 120 milhões de brasileiros não tinham acesso pleno e permanente a alimentos.

Desses, quase 45 milhões (20,5% da população) não contavam com alimentos em quantidade suficiente (insegurança alimentar moderada ou grave). Já a insegurança alimentar grave afeta quase 10% da população – ou seja, mais de 20 milhões de brasileiros não têm o que comer.

Sobre a Ação da Cidadania

A Ação da Cidadania foi fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, conhecido como Betinho, com o intuito de combater a fome e a desigualdade socioeconômica em nosso país e ajudar os mais de 32 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza naquele ano. Desde sua criação, a ONG deu início a uma série de iniciativas, sendo o Natal Sem Fome a mais célebre delas. Após dez anos sem ser realizada, a campanha voltou em 2017 e, em 2020, ganhou força total para ajudar os agora dezenas de milhões de brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza, segundo dados do Cadastro Único do Governo Federal.

Sobre o Inec

Fundado em 1993, o Instituto Nordeste Cidadania (Inec) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que tem como foco principal o desenvolvimento sustentável de comunidades na região Nordeste do Brasil. Atua por meio de programas de microfinanças e socioambientais nas áreas cultural, de tecnologia e desenvolvimento comunitário, atendendo crianças, jovens e adultos. É parceiro do Banco do Nordeste na operacionalização dos programas Crediamigo e Agroamigo. É a maior operadora de microcrédito da América do Sul. Saiba mais em www.inec.org.br

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))