Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

15 custodiados se formam no curso profissionalizante de auxiliar pedagógico

A formação é fruto da parceria entre a Seciju e a Seduc na oferta de cursos profissionalizantes por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec)

Visualização da imagem

15 custodiados do Sistema Penal do Tocantins se formaram, nesta quinta-feira, 30, no curso profissionalizante de auxiliar pedagógico, ofertado por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), fruto da parceria entre a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) e a Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (Seduc).

A cerimônia de certificação aconteceu na Unidade Penal (UP) de Augustinópolis e teve a participação de um formando da Unidade Penal de Natividade, um de Guaraí, um de Araguaína, um da Unidade Penal Barra da Grota, um de Ananás e 10 da UP de Augustinópolis.

O custodiado da Unidade Penal de Augustinópolis, J.M.C, é um dos formandos e falou sobre o que a oportunidade de se profissionalizar representou para ele. “O curso foi de suma importância para mim porque abriu novos horizontes, novos caminhos, novas perspectivas e me incentivou a melhorar minha vida e a colaborar com todos”, destacou.

O coordenador da Política de Educação nas Unidades Penais da Seciju, Filipe Tomazi, representando a Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso da Seciju, discorreu sobre mais esse trabalho nas Unidades Penais. “É com enorme satisfação e sensação de dever cumprido que finalizamos esse curso em Augustinópolis, proporcionado aos custodiados a busca pelo conhecimento, profissionalização e esperança de dias melhores. Nossa gestão é voltada a integral ressocialização penal, criando programas que visem a remição de pena e, consubstancialmente, auxiliem o custodiado a se profissionalizar, seja mediante trabalho e renda, seja mediante cursos didáticos e pedagógicos que desenvolvem o lado mental e cognitivo deles”, destacou.

Atuação

Com a certificação, os formandos poderão atuar em diversas frentes como monitores nos projetos de remição pela leitura; coordenar os acervos e bibliotecas; dar suporte à escola mãe na oferta de escolarização; apoiar a mobilização nas Unidades Penais durante execução dos exames Enem e Encceja, entre outros projetos educativos formais e não formais.

“Vejo com bons olhos a profissionalização das pessoas privadas de liberdade intermediada pela Superintendência do Sistema Penal que tem buscado parcerias. Com isso temos conseguido fazer a diferença nesta Unidade Penal e com certeza este é apenas o primeiro passo de muitos cursos e oportunidades que os custodiados terão”, afirmou o chefe da Unidade Penal de Augustinópolis, Antônio Marcos Silva Feitosa.

A superintendente de Educação Científica Tecnológica e Profissional da Seduc, Maria de Lourdes Macedo, também reforçou o poder transformador da profissionalização para pessoas privadas de liberdade. “É mais uma ação conjunta entre várias unidades penais que trouxe e trará novos frutos, pois os custodiados serão multiplicadores e a abrangência desse trabalho vai além dos muros, toca a vida de seus familiares também”, reforçou.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))