Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Embrapa Cerrados destaca programas de sorgo, adubos verdes, seringueira e café

A Embrapa Cerrados dá andamento nesta quinta-feira (1º), a partir das 10h, ao seminário “Pesquisa e Inovação em Germoplasma e Melhoramento Genético na Embrapa Cerrados”. Este será o terceiro módulo do evento e os assuntos abordados estão relacionados aos seguintes programas de melhoramento: sorgo, adubos verdes, seringueira e café. Os interessados podem acompanhar por meio do canal da Embrapa no Youtube e da página da Embrapa Cerrados no Facebook.

Terceiro módulo – o pesquisador José de Ribamar dos Anjos vai apresentar informações relacionadas ao desempenho agronômico e tecnológico de genótipos de sorgo sacarino no Distrito Federal. Devido ao elevado teor de açúcares no colmo, essa cultura é amplamente reconhecida como viável para produção de bioetanol.

O programa de melhoramento de sorgo da Embrapa é conduzido pela Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG). A Embrapa Cerrados (Planaltina-DF) é parceira nas atividades de pesquisa e atua no sentido de avaliar a adaptação geográfica e climática e o potencial de biomassa, açúcares e etanol de híbridos experimentais e variedades de sorgo sacarino nas condições edafoclimáticas do Distrito Federal.

Desde a safra 2013/2014, foram avaliados 166 genótipos de sorgo sacarino quanto aos atributos agronômicos e tecnológicos. A parceria entre as duas unidades de pesquisa também contempla a avaliação de genótipos de sorgo biomassa e a caracterização de curvas de maturação de sorgo sacarino.

O programa de melhoramento genético de adubos verdes/plantas de cobertura será apresentado pela pesquisadora Arminda de Carvalho. De acordo com ela, o uso dessas plantas, seja em rotação, sucessão ou consórcio, é fundamental para a implantação de sistemas de plantio direto com qualidade. Os benefícios são, dentre outros, a manutenção da umidade e da cobertura do solo na época seca e a diversidade de resíduos nos sistemas agrícolas.

Segundo a pesquisadora, o objetivo do trabalho conduzido na Embrapa Cerrados é caracterizar e utilizar coleções de adubos verdes/plantas de cobertura em programas de melhoramento visando obter materiais geneticamente adaptados ao setor agropecuário em relação à produção de sementes (quantidade e qualidade), sementes de fácil colheita, tolerância à seca, possibilidade de mecanização, múltiplo uso (alimentação e condicionador do solo) e compatibilidade com o sistema de produção ou sincronia com a cultura principal por meio da diversificação da matriz de produção de grãos nos sistemas de integração agropecuários (ILP, ILF e ILPF).

“O produtor que opta pelo uso de plantas de cobertura reduz consideravelmente os custos com fertilizantes nitrogenados e com o controle de pragas e doenças, além de contribuir para melhor qualidade do solo, onde a matéria orgânica é seu principal componente de fertilidade no Cerrado”, explica Arminda. Os seguintes materiais já foram avaliados pelo programa de melhoramento da Embrapa Cerrados: Mucunas spp; Cajanus cajan (L). Millsp; e Pennisetum americanum.

Um dos mais importantes recursos genéticos brasileiros será o tema da palestra do pesquisador Marcelo Fideles: a seringueira. De acordo com o especialista, no entanto, os investimentos ao longo dos anos no melhoramento dessa cultura não foram proporcionais à sua importância para o mundo e para a sociedade. “O melhoramento é a principal forma de otimizar o uso da terra e aumentar a produtividade e renda dos produtores, sem afetar significativamente o custo de produção, favorecendo a competitividade com a borracha importada”, explica.

Segundo ele, atualmente, apenas um clone (RRIM 600) representa de 80 a 90% da área em produção em seringais cultivados no Brasil “Isso é um perigo, do ponto de vista da diversidade genética e suscetibilidade fitossanitária, devido ao risco de eventos de quebra de resistência genética e de adaptação de novas pragas e patógenos”, alerta. O programa de melhoramento genético da seringueira conduzido pela Embrapa Cerrados busca desenvolver cultivares de seringueira para diversas regiões do país com foco no aumento da produtividade de látex, na diversificação da base genética dos clones comerciais e na resistência genética aos ataques de pragas e doenças.

O programa de melhoramento genético do café será o tema que encerrará o terceiro módulo do seminário. A apresentação ficará a cargo do pesquisador Adriano Delly. O objetivo do programa conduzido pela Embrapa Cerrados é a obtenção e geração de cultivares das espécies Coffea arabica e Coffea canephora, adaptadas ao sistema irrigado de produção no Cerrado.

De acordo com o especialista, genótipos superiores estão sendo selecionados ao longo dos anos para ambas as espécies comerciais e sendo alocados em ambientes relevantes de produção. Segundo ele, as áreas de Cerrado possuem grande potencial para obtenção de altas produtividades, qualidade e sustentabilidade do produto, aliados a custos de produção menores, comparados às regiões tradicionais, por possuírem áreas planas com possibilidades do uso da mecanização em diferentes etapas.

Serviço:
Seminário: “Pesquisa e Inovação em Germoplasma e Melhoramento Genético na Embrapa Cerrados” – Terceiro Módulo
Data: 1º de julho (quinta-feira)
Horário: 10h
Local: canal da Embrapa no Youtube – https://youtu.be/jQlGCgvBOiA e página da Embrapa Cerrados no Facebook: https://www.facebook.com/EmbrapaCerradosOficial 

Juliana Caldas (MTb 4861/DF)
Embrapa Cerrados

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))