Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Kátia Abreu envia ofício ao chefe do MPTO denunciando condições das rodovias

Senadora cobra a instalação de balanças para fiscalizar o peso dos caminhões

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) enviou ofício ao procurador-geral de Justiça do Tocantins, Luciano Cesar Casaroti, denunciando as péssimas condições das rodovias estaduais, em especial na região do Vale do Araguaia.

A parlamentar cobra do Governo do Estado a instalação de balanças na saída das balsas de Araguacema, Caseara e Couto de Magalhães. Atualmente, caminhões carregados trafegam pelas rodovias excedendo o peso da carga e deteriorando as condições das estradas.

“Chamo a atenção às rodovias onde centenas de caminhões carregados de soja vindos do Estados do Pará e do Mato Grosso atravessam de balsas para em seguida, por terra, acessarem as plataformas da ferrovia Norte/Sul, nos municípios de Palmeirante e de Porto Nacional, causando sérios danos à pavimentação das vias estaduais que fazem a ligação com o modal ferroviário”, explica a parlamentar.

A situação precária das estradas do Vale do Araguaia vem sendo exposta nas redes sociais por moradores que precisam se deslocar de uma cidade a outra. Ao final do ofício, Kátia pede que o Ministério Público adote as providências devidas junto ao governo estadual, ANTAQ e ANTT.

Senhor Procurador-Geral,

“Cumpre informar a precária situação das rodovias estaduais tocantinenses de um modo geral. Em especial, chamo a atenção às rodovias onde centenas de caminhões carregados de soja vindos do Estados do Pará e do Mato Grosso atravessam de balsas para em seguida, por terra, acessarem as plataformas da ferrovia Norte/Sul, nos municípios de Palmeirante e de Porto Nacional, causando sérios danos à pavimentação das vias estaduais que fazem a ligação com o modal ferroviário.

Nesse sentido, os caminhões atravessam as balsas nos municípios de Araguacema, Caseara e Couto de Magalhães, que estão às margens do Rio Araguaia, sem qualquer tipo de fiscalização quanto a pesagem da carga no acesso às balsas. Por isso, as estradas do Tocantins são prejudicadas devido ao excesso de peso no transporte de cargas.

Com efeito, é imprescindível que o Governo Estadual determine a instalação de balanças nas saídas das balsas nos referidos municípios, para que se proceda a verificação do cumprimento dos limites estabelecidos pelas agências reguladoras.

Vale ressaltar que a realização da pesagem é necessária, não só para a manutenção das condições adequadas das estradas, mas também para a segurança dos caminhoneiros no transporte das cargas.

Face ao exposto, solicitamos a Vossa Excelência adotar as providências devidas junto ao Governo Estadual bem como junto à ANTAQ e à ANTT, à aplicação das medidas legais cabíveis.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))