Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Maranhão e Pará: diálogo promove troca de experiências

O secretário de estado do Trabalho e da Economia Solidária do Maranhão, Jowberth Alves, esteve em visita à sede da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda do Pará (Seaster), nesta quinta-feira (21), juntamente com o secretário adjunto da Seaster, Valdo Filho; Pedro Lúcio, diretor do Sine Pará; João Corrêa, da diretoria de Qualificação; Mayara Azevedo e Mateus Medeiros, do programa ‘Primeiro Ofício’ e o assessor de Projetos Especiais da Setres, Carlos Lima.

Pautando a transversalidade das políticas públicas em níveis estaduais, os gestores dialogaram sobre programas, métodos e ações aplicados em cada uma das pastas para geração de emprego e renda.

“Nossa visita à sede da Seaster busca conhecer experiências exitosas para geração de emprego e renda e formar novas parcerias. Como fruto da reunião de hoje, levaremos o que angariamos de conhecimento para aplicação em nosso estado. Momento importante também para apresentarmos as políticas públicas de resultado para geração de emprego e renda no governo Flávio Dino. Entendemos o momento desafiador que nosso país enfrenta, mas estamos aqui buscando a junção de esforços, trabalhando em modo de cooperativismo, para que assim como o Maranhão, o estado do Pará possa gerar mais empregos e oportunidades’, afirmou Jowberth Alves.

Alta na empregabilidade

O Maranhão teve o quarto maior crescimento no saldo de empregos com carteira assinada no Brasil, entre janeiro e outubro do ano passado. A alta foi de 3,92%, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgados em novembro de 2020.

Em termos de crescimento proporcional, o Maranhão fica atrás apenas de Acre (4,81%), Pará (4,36%) e Roraima (4,23%).

Nordeste

Em 2020, o Maranhão também liderou a criação de empregos no Nordeste no acumulado do ano.

O estado que mais chegou perto do Maranhão foi o Ceará, com 1.047 novas vagas. Todos os demais têm desempenho negativo entre janeiro e outubro. No mesmo período, a região inteira perdeu 31.823 vagas. Já no Brasil todo, foram 171.139 postos perdidos.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))