Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Pará: Presos ex-secretário e ex-presidente da Câmara de Anapu

Os dois são apontados como os mandantes da morte de Paulo Anacleto, em dezembro de 2019

Em Anapu, a prisão do ex-secretário Osvaldo Santos, e do ex-presidente da Câmara, João Riso, resultou de atuação policial conjunta.

A Polícia Civil, na região do Xingu, no Pará, cumpriu mandados de prisão preventiva nos municípios de Anapu e Marabá, nas regiões sudoeste e sudeste estadual, respectivamente. Indiciados como mandantes do assassinato do conselheiro tutelar, Paulo Anacleto, foram presos nesta quarta-feira (20) o ex-secretário municipal de Administração de Anapu, Osvaldilon Luis dos Santos, mais conhecido como Osvaldo, e o ex-presidente da Câmara dos Vereadores de Anapu, João Batista Brito Sousa, o João Riso.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações seguem para prender o terceiro envolvido, Laurinei de Freitas Ramos, funcionário da prefeitura de Anapu, já considerado foragido da Justiça. Segundo os agentes de segurança, Laurinei responderá pela execução do homicídio.

A prisão dos ex-secretário Osvaldo e do ex-presidente da Câmara, João Riso, resultou da atuação conjunta de policiais civis da Superintendência Regional do Xingu, Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) e Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) de Altamira.

O CRIME

O crime de homicídio contra Paulo Anacleto, de 51 anos de idade, ocorreu em dezembro de 2019. A vítima havia sido vereador em Anapu, no Xingu, e era conselheiro tutelar, reeleito, à época do assassinato.

Paulo Anacleto foi morto com um tiro por homens numa moto, por volta das 21h, de uma segunda-feira. Os disparos teriam sido feitos por um homem, que era o carona numa moto, em frente à escola Maria das Dores, numa praça bastante popular do centro da cidade de Anapu. Ele deixou mulher e quatro filhos.

A Polícia Civil informou que ao longo das investigações contra os ex-agentes públicos, em Anapu, lançou mão de vários métodos de investigação, desde mandados de busca e apreensão domiciliar à interceptação telefônica e quebra do sigilo de dados telefônicos.

Após as diligências, a Polícia Civil concluiu que o crime teve motivações políticas, indiciou os suspeitos e postulou a prisão preventiva do ex-secretário de Administração, Osvaldilon Luis dos Santos; do ex-presidente da Câmara dos Vereadores de Anapu, João Batista Brito Sousa, e de Laurinei Ramos.

Reprodução / Site A Voz do Xngu

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))