Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Por prescrição, denúncia do Imperatriz contra o Moto é rejeitada

Jurídico do Cavalo de Aço afirma que vai recorrer ao pleno do TJD-MA

Reprodução

Em julgamento realizado na tarde desta terça-feira (19), a comissão disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MA) decidiu pelo não acolhimento da denúncia do Imperatriz contra o Moto Club.

Por 3 a 1, os auditores votaram a favor da prescrição do processo e pelo arquivamento do caso. Com isso, o Papão do Norte continua na Série A do futebol maranhense e com as vagas na Copa do Brasil e na Série D do Campeonato Brasileiro.

Da decisão, cabe recurso ao pleno do próprio TJD-MA. O jurídico do Imperatriz, representado no julgamento pelo advogado Perez Paz, afirmou que vai recorrer.

Relembre o caso

No fim de setembro do ano passado, o Imperatriz ingressou, junto à procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Maranhão, com uma Notícia de Infração. O clube alega que o contrato do atacante Gleydisson, do Moto Club, não teria sido assinado pelo jogador e sim por terceiros.

No documento, o Imperatriz faz um comparativo da assinatura do atleta na carteira de identidade e no vínculo empregatício com o Papão. O clube da Região Tocantina também listou seis partidas do Estadual, nas quais o atacante teria atuado de forma irregular. E pediu a realização de uma perícia grafotécnica para verificação da legitimidade da assinatura de Gleydisson no contrato com o Moto Club.

Por: Daniel Amorim- O imparcial

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))