Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

TO-PA: Obra da ponte impactará famílias que moram no local há mais de 50 anos

Nove famílias podem ter de deixar suas residências onde moram há mais de 50 anos em decorrência da construção da ponte sobre o rio Araguaia ligando Xambioá, no norte do Tocantins, a São Geraldo, no Pará.

A ordem de serviço para construção da ponte foi assinada pelo então presidente da República, Michel Temer, anda em 2017, mas nunca teve avanços significativos.

A informação sobre a situação das famílias foi divulgada pela Defensoria Pública do Tocantins (DPE-TO), que acompanha o caso através do Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas (Nuamac) de Araguaína.

Na quarta-feira, 30 de setembro, o coordenador do Nuamac, defensor público Pablo Mendonça Chaer, fez vistoria no local e acionou a Prefeitura de Xambioá para acompanhar a demanda.

Foi solicitada a realização de vistoria no local pela equipe de assistência social para efetuar o levantamento do quantitativo exato de pessoas, visando a inserção dessas famílias em programas sociais.

A DPE-TO foi acionada pelo Ministério Público Federal para acompanhar o processo, onde também participa das discussões o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/TO).

Em reunião interinstitucional no dia 17 de setembro, foram discutidas medidas de modo a garantir o direito fundamental social à moradia. Outra preocupação é o aumento do fluxo de veículos na rodovia devido à obra, o que agravaria consideravelmente o risco de acidentes.

Como medida emergencial de prevenção de acidentes, o DNIT/TO instalará defensas no local, no prazo de 45 dias, de forma a proteger as famílias que ocupam a área impactada pela obra da ponte.

AFnoticias

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))