Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

João Lisboa: cotidiano desafiador com a “lata d’água na cabeça”

A população de João Lisboa não sabe mais o que fazer, diante da constante falta d’água nas torneiras. Trata-se de um problema cotidiano, com autoridades do município e do estado notificadas, mas não resolve o problema.

Não bastasse o absurdo, a população ainda é obrigada a pagar a conta integralmente e comprar água por fora para suprir as necessidades diárias, ou recorrer ao velho sistema de “lata d’água na cabeça”, perambulando de porta em porta, para saber encontrar quem lhe pode fornecer o produto, de velhos poços (cacimbas de fundo de quintal).

Ainda de acordo com os moradores, a instabilidade na distribuição de água para toda a cidade é antiga. Segundo depoimentos dos atingidos, nenhuma autoridade se manifesta.

O empresario Raimundo Cabeludo reclamou (NA NATIVA FM) que trata-se de “um absurdo, logo agora que estamos precisando nos prevenir da covid-19, numa cidade onde a Saúde praticamente inexiste, e onde os servidores públicos são obrigados a manter o silencio”. Disse o entrevistado.

De acordo com Cabeludo, apesar de o abastecimento de água ser gerido pela CAEMA, “a prestação dos serviços é na cidade de João Lisboa, portanto de responsabilidade subsidiária do prefeito Jairo Madeira.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))