Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Prefeito de Teresina faz apelo para que governador do Maranhão mantenha o isolamento social

De acordo com o prefeito Firmino Filho, a capital piauiense poderá sofrer com a flexibilização do isolamento social no Maranhão.

Nesta segunda-feira (20), o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), fez um apelo ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), para que o isolamento social seja mantido no estado. Segundo o prefeito, a capital piauiense deve sofrer com a flexibilização da quarentena, já que uma parcela da população que mora no interior do Maranhão costuma procurar atendimento médico no Piauí.

Acompanhe a evolução da curva epidêmica no estado
Veja serviços afetados pelo coronavírus no Piauí
O que fazer e para onde ir em caso de aparecimento dos sintomas
Firmino Filho destacou que os municípios do Piauí ainda estão em isolamento social e que tudo que é feito no Maranhão ganha repercussão no estado.

“Nós estamos extremamente preocupados com o que pode acontecer, com o levantamento da quarentena no Maranhão afora. Muitos desses pacientes que precisam de atenção estão correndo para a cidade de Teresina. O que é feito aí, tem repercussão em Teresina. Em nosso estado, todos os municípios permanecem em quarentena”, contou.

Para o prefeito de Teresina, são necessárias medidas seguras de prevenção ao coronavírus no Maranhão, caso contrário, a capital piauiense terá dificuldades. “Governador, nós vamos ter muitas dificuldades em atender o povo do Maranhão como sempre atendemos. Nossos irmãos, nossos amigos. Governador, é necessário que nós possamos ter medidas seguras por todo o estado do Maranhão”, afirmou.

Isolamento social e decretos de calamidade

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Por G1 PI

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))