Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Morre criança diagnosticada com H1N1 no Maranhão

Uma criança de 2 anos, que foi dia vítima de metapneumovírus e Influenza A, a H1N1, morreu na madrugada desta quarta-feira (11), no Maranhão. A informação foi divulgada por meio de nota pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A SES também informou que foram adotadas medidas de profilaxia para cinco idosos que tiveram contato com o paciente. Entre as medidas estão a administração da medicação Tamiflu, conforme protocolo, orientação para vacinação dos referidos contatos na Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza A e monitoramento e ações preventivas.

A vigilância da influenza é composta pela sentinela de síndrome gripal (SG) e de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), em pacientes hospitalizados.
Vacinação e estatísticas

A campanha de vacinação de 2020 contra gripe começará em março e terminará em abril. Em 2019, 796 pessoas morreram e 3.430 foram infectados com o H1N1. O vírus matou 23,2% dos pacientes internados no Brasil com sintomas, número mais elevado do que o coronavírus, que matou cerca de 2% dos pacientes internados com a infecção.

Em 2020, de acordo com a SES, ocorreram nove casos de H1N1 no território maranhense, com duas mortes registradas. Um dos casos diagnosticados, de uma paciente atendida na UPA do Vinhais, chegou a ser considerado suspeito de coronavírus, mas, após exames, foi constatado que se tratava do vírus H1N1 (Influenza A).

Nesta quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de coronavírus. A H1N1 foi considerada uma pandemia em 2009.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))