Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Cinco novos diáconos são ordenados para a Diocese de Tocantinópolis

Os Servos atuarão em paróquias de três municípios do Norte do Estado

Após a ordenação em Araguaína, no Norte do Estado, a Diocese de Tocantinópolis passa a contar com cinco novos diáconos permanentes que atuarão em paróquias de três municípios. Conforme o bispo Dom Giovane Pereira de Melo, para Diocese é um grande ganho, pois eles ajudarão no trabalho de evangelização.

Os novos diáconos são Almeci Texeira Lima, da Paróquia São Pedro Apóstolo em Nova Olinda; Dilson Antônio da Silva, da Paróquia São Sebastião em Araguaína; Glauco Mora Ribeiro, do Santuário Sagrado Coração de Jesus em Araguaína; Werbehtt Alves da Silva, da Paróquia Nossa Senhora do Carmo em Carmolândia e Reinaldo José da Silva, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, também em Araguaína. Todos já iniciaram as atividades nas respectivas igrejas após a ordenação no dia 26 de dezembro.

“A presença do diácono na Diocese de Tocantinópolis, constitui um importante enriquecimento para a missão da Igreja, sendo responsável por servir, cuidar e ajudar os que mais necessitam, como expressividade do sinal concreto do amor de Deus”, explica o vigário forâneo, Padre Edivaldo Silva.

O diácono tem quase as mesmas funções que um sacerdote, exceto a consagração da Eucaristia, ministrar o sacramento da unção dos enfermos e atender confissões. Ele precisa ser um homem com mais de 35 anos, mas pode ser solteiro, casado ou viúvo, e está habilitado a realizar celebrações religiosas, como batizados e casamentos.

O diácono é ordenado pelo bispo após a conclusão do curso de Teologia durante cinco anos. Caso o diácono seja casado, é necessário o consentimento por escrito da esposa e, no mínimo, cinco anos de matrimônio. Já se ele for solteiro ou viúvo e pretender se casar novamente, terá que renunciar o diaconato.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))