Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Médicos e enfermeiros recebem capacitação para diagnóstico das arboviroses

Médicos e enfermeiros da rede pública e privada do Estado, incluindo planos de saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão recebendo capacitação nesta segunda-feira, 09, no auditório da Assembleia Legislativa do Estado (AL), em Palmas.

A ação, de responsabilidade da Gerência de Vigilância das Arboviroses da Secretaria de Estado da Saúde (SES), tem o objetivo de aprimorar o diagnóstico das doenças relacionadas ao Aedes e outros arbovírus para evitar complicações e até os óbitos.

A gerente de Vigilância das Arboviroses (GVA), Christiane Bueno, disse que a intenção do Estado é atualizar os profissionais médicos e enfermeiros com relação ao diagnóstico e manejo clínico das arboviroses, especialmente Dengue, Zika e febre Chikungunya.

“Através dos nossos monitoramentos estamos percebendo um número significativo de casos de Dengue, além das demais que ainda circulam no Estado, porém a Dengue preocupa e os serviços de saúde devem estar preparados para dar uma melhor assistência a este paciente, evitando complicações e óbito. Lembrando que óbito por dengue é evitável; com diagnóstico oportuno e manejo adequado do paciente, com certeza vamos evitar e diminuir estes números no Estado”, enfatizou a gerente.

A capacitação está sendo ministrada pelos médicos, Dr. André Ricardo Ribas Freitas, epidemiologista de Campinas/SP e pelo Dr. Tales Michel dos Santos, neurologista de Brasília. Para Dr. André, os profissionais de saúde devem estar atentos aos sinais e sintomas para evitar um agravamento do paciente, “a tríade febre, cefaleia e mialgia são comuns em muitas doenças, precisamos ficar atentos aos sinais e sintomas, verificar ainda relatos de prostração, alteração de paladar, etc.

A intenção é suspeitou trata, o diagnóstico oportuno reduz os índices de agravamento, além de ficarmos atentos aos grupos de risco como os idosos”.

Dados

Casos de Dengue ainda preocupam o Estado, este ano já foram registrados oito (08) óbitos por Dengue e ainda estão sendo investigados seis (06) casos. Foram notificados 14.180 casos de Dengue, contra 2.154 no mesmo período em 2018. Quase todos os municípios já notificaram casos de Dengue.

Com relação ao Zika vírus foram registrados 342 casos em 2019 contra 244 casos em 2018. A febre chikungunya, teve um aumento de 38%, em 2019 foram notificados 312 casos e, em 2018, 226 notificações.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))