Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Tocantins: Colégio Cívico-Militar realiza projeto de revitalização dos espaços da escola

A instituição de ensino ganhou horta, uma agrofloresta, uma casa de convivência; e também será construída uma praça e ampliados os laboratórios de ciências

Josélia de Lima/Governo do Tocantins

Com o objetivo de promover um ambiente com mais conforto e agradável para os estudantes, a equipe do Colégio Cívico-Militar – Unidade I está desenvolvendo o projeto Reviva, com a reforma de alguns espaços, construção de horta, criação de agrofloresta e criação de uma casa de convivência. Para realizar o projeto, a escola está contando com o apoio dos pais e realizando atividades como rifas, bazar, festival de sorvetes, com o objetivo de obter recursos.

A escola contava com um amplo espaço, que estava ocioso, parte foi reservado para o plantio de milho e de mudas de árvores, como goiabeiras, mangueiras e plantio de acerolas, maracujás, milho e mandioca. Outra parte do terreno foi reservada para a construção da horta escolar, que já conta com plantação de coentro, couve, alface e cebolinha. Uma casinha, que antes servia como depósito, recebeu nova pintura e revitalização, e será utilizada como espaço de convivência dos estudantes. A escola também está construindo mesas para jogos. O projeto está sendo realizado por etapas. Outra proposta é aproveitar a sombra das árvores e construir uma praça, com calçamento, mesas, cadeiras e balanços, para os estudantes jogarem xadrez ou fazerem suas leituras.

A escola também construiu um poço artesiano, que já está sendo utilizado para abastecer a unidade escolar e para a irrigação da horta e da agrofloresta.

O diretor da escola, capitão Miron Martins da Silva, ressaltou que essa casa de convivência está sendo preparada para os estudantes que após as aulas ficam esperando os pais. “Nesse espaço, eles podem ler, descansar ou realizar alguma atividade recreativa”, explicou.

O coordenador pedagógico, sargento José Milton Pereira da Silva, esclareceu que os pais dos estudantes estão sendo parceiros nesses projetos. “Por meio da Associação da escola, são realizadas reuniões com os pais para compartilhar os projetos”, contou.

Gilceia Medeiros, coordenadora pedagógica, disse que está muito feliz com a abrangência que o projeto está tomando. “Estamos trazendo o verde para a escola, percebemos a presença de muitos pássaros e, com isso, o ambiente está se transformando”, frisou.

A estudante Júlia Paulino Rabelo, 14 anos, 8º ano do ensino fundamental, falou que está gostando das transformações que a escola está passando. “Vai ficar muito bom”. O estudante Pedro Eduardo Dias, 14 anos, destacou a consciência ambiental. “Estamos ajudando a cuidar das plantas; além de aprendermos, o ambiente ficará mais bonito”, ressaltou.

O diretor regional de Educação de Palmas, Adolfo Bezerra de Menezes, explicou que são muitas as escolas que estão realizando projetos de destaque. “Essa escola está revitalizando os espaços vazios e transformando em áreas de convivência e lazer, visando proporcionar aos estudantes um ambiente mais interativo”, esclareceu.

Viagem de estudos

A Escola conta com quase 900 estudantes. Um dos projetos, que está sendo realizado há cinco anos e que já é uma referência para a escola, consta de uma ação que valoriza os estudantes que apresentam bom comportamento e se destacam na aprendizagem. Neste ano, uma turma de 30 alunos foi para Porto Seguro e o tema do projeto foi Descobrimento. No segundo semestre, começam as preparações para a viagem do próximo ano, que será em Salvador e trabalha o tema Azul da cor do mar.

Escola destaque em muitas ações

O Colégio Cívico-Miliar – Unidade I, todos os anos, tem se destacado na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). No ano passado, os estudantes alcançaram medalhas de prata, de bronze e 18 alunos foram contemplados com Menção Honrosa. O coordenador pedagógico, sargento J. Silva, ressaltou que todos os alunos da unidade escolar que se inscrevem no Instituto Federal de Educação do Tocantins (IFTO) foram aprovados.

Neste mês de novembro, a escola promoveu a II Feira de Arte e Cultura, com os estudantes apresentando os resultados de estudos e pesquisas. “Ficamos satisfeitos com o desempenho dos alunos. Como estamos tendo a disciplina de física e química, no 9º ano do ensino fundamental, parte dos trabalhos apresentados teve como foco estudos de física. E dos projetos apresentados, um deles foi sobre a possibilidade de instalação de energia solar na unidade escolar, a iniciativa apresentada pelos estudantes foi tão esclarecedora que a escola já está vendo a possibilidade de adotar a energia solar”, explicou Fabiana Padim, coordenadora pedagógica.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))