Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Governo inicia Novembro Azul com promoção da saúde integral do homem

Com o tema “Homem seja consciente, cuide-se!”, o Governo do Maranhão iniciou a campanha Novembro Azul, mês de conscientização sobre os cuidados integrais com a saúde do homem. A abertura aconteceu nesta quinta-feira (31), no Centro de Saúde Genésio Rêgo, em São Luís. Na ocasião, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) encerrou a campanha Outubro Rosa.

Durante o encerramento do Outubro Rosa e início das ações da campanha do Novembro Azul, a secretária adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Waldeise Pereira, disse que a ação prevê a promoção da saúde integral do homem.

“Durante o mês de outubro fizemos uma campanha intensa no sentido de conscientizar e levar mulheres às unidades de saúde, promover o autocuidado e prevenir o câncer de mama. Encerramos as ações da campanha, mas ofertamos durante todo ano serviços em saúde para que essa mulher seja assistida. No Novembro Azul estamos trabalhando com a saúde integral do homem, de forma específica, para que assim como as mulheres, eles se sintam acolhidos e assistidos em suas necessidades dentro da rede de saúde do Estado”, disse.

O quadro epidemiológico dos usuários homens no Brasil aponta que mortes precoces e doenças graves e crônicas são fatores considerados de maior vulnerabilidade, quando comparados às mulheres e às crianças. O Maranhão encontra-se em consonância com os dados epidemiológicos do Brasil. Segundo os dados, os homens são mais vulneráveis às doenças, sobretudo no que se refere a enfermidades graves e crônicas, entre outros.

“Há cinco anos descobri o câncer de próstata, sentia muitas dores nas pernas e dores ao abaixar. Busquei o médico, fiz exames e foi detectada a doença, na fase intermediária. Por isso hoje minha mensagem para os homens é que não tenham medo, procurem consultar de maneira geral. Fiz cirurgia e hoje tomo medicação para evitar que a doença volte, mas se tivesse detectado mais cedo, mais fácil seria o meu caminho”, relatou o aposentado Raimundo Soares, de 70 anos, que realiza o tratamento no Hospital de Câncer do Maranhão, em São Luís.

Em 2017, a assistente social Eveline Sousa, de 68 anos descobriu um câncer de mama durante consulta médica de rotina. “O ideal é fazer consultas regularmente, pois foi em uma delas que descobri que tinha câncer. E não é nada fácil receber esse diagnóstico. O câncer de mama tem cura, sim. Estou aqui para provar isso”, finalizou.

De acordo com a secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Carmen Belfort, a rede estadual de saúde oferece atendimento integral para os homens, assim como atividades alusivas ao Novembro Azul. “Durante o mês de novembro iremos intensificar ações de acompanhamento e de sensibilização para que o homem se cuide. Em São Luís, por exemplo, temos duas unidades de referência para saúde do homem, o Centro de Especialidades Médicas do Diamante e o Centro de Saúde Genésio Rego, onde ofertamos clínica médica, urologia e outras necessidades que o homem venha precisar de prevenção, acompanhamento e tratamento. Na rede, contamos ainda com os serviços da Unidade Mista do Maiobão e da Policlínica de Matões do Norte”, disse Carmen Belfort.

A rede da Secretaria de Estado da Saúde intensificará ações educativas e de assistência em saúde. Entre os meses de novembro e dezembro, o Hospital Dr. Carlos Macieira fará cerca de 200 cirurgias urológicas eletivas, além de atividades educativas nas unidades.

“Hoje nós estamos aqui no Genésio Rego trazendo, sobretudo, uma palestra que fala dos agravos à saúde do homem, para que ele busque o serviço da unidade básica de saúde de forma preventiva”, alertou a chefe do Departamento de Atenção à Saúde do Adulto e Idoso da SES, Claudiana Miranda Cordeiro.

Estiveram presentes também na abertura do Novembro Azul a diretora geral do Centro de Saúde Genésio Rêgo, Larissa Moraes e o coordenador do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD Estadual), Marcelo Costa.

“Nossa participação foi para fortalecer a ideia da prevenção na saúde do homem, não no contexto de doenças, mas sim falar dos cuidados que o homem deve ter com relação à sua saúde, autoestima, alimentação e hábitos saudáveis. Além de desmistificar que o homem não tem tempo para se cuidar por conta do trabalho, assim como questões culturais por achar que o ambiente de consultório médico é feminino e alertar sobre o consumo de bebida alcoólica em excesso e o uso de drogas”, destacou coordenador do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD Estadual), Marcelo Costa.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))