Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Vereadores Aurélio, Carlos Hermes e Ditola denunciam contrato de quase 3 milhões com a prefeitura sem licitação

Na manhã desta terça (24) no uso da Tribuna, o vereador Aurélio (PT) levou ao conhecimento público que a prefeitura municipal fez contratação de uma empresa de advocacia de Teresina-PI através de inexigibilidade de Licitação, para fazer uma revisão sobre os valores devidos pelo município à previdência. Contrato este no valor de R$ 2.780.000,00.

O parlamentar informou que irá entrar no ministério público estadual e federal para exigir a imediata paralisação desse contrato, pois existem 30 procuradores com o maior salário do município para fazerem esse serviço e não o fazem, pois de acordo com a gestão eles não têm competência para fazer esse trabalho.

“É por isso que o asfalto, a saúde, a educação não chegam até as pessoas. Temos um prefeito que não tem compromisso com Imperatriz, faz propaganda de coisas que não existem, parece brincadeira. Todos os contratos foram dobrados. O que era um milhão foi pra dois, o que era dois foi pra cinco, o que era dez foi pra vinte… a empresa de limpeza quadriplicou o custo e os serviços diminuíram, nem varrição existe mais, é o mesmo serviço piorado. A internet era um milhão e aumentou para cinco milhões de reais”, disse.

De acordo com o vereador Ditola (Patriota) a mesma gestão que foi contra os advogados que estavam atrás dos recursos do FUNDEF, alegando que tinham os procuradores do município para fazer tal serviço, agora é contra os advogados concursados e cria uma situação que irá pagar quase três milhões de reais por um procedimento, além de no contrato dizer que 20% de cada real apurado vai ser repassado a essa empresa em cima do que for apurado. “Se a empresa disser que diminuiu 100 milhões de despesa, já recebe automaticamente 20 milhões, através de dispensa de licitação, é um absurdo, roubo debaixo dos nossos narizes, iremos reagir a isso, o orçamento da cidade praticamente dobrou, são empresas demais chegando, gerando renda, imposto, recursos e os custos só aumentando. Contratos milaborantes, processos novos baseados em mentiras. inexigibilidade de licitação, para serviços advocatícios, recursos que deveriam ser para a procuradoria entrando em escritórios de fora, não tem lógica”.

Ditola citou também denuncia de que o atual secretário de esportes do município está fazendo um torneio interbairros e pra inscrever os participantes está exigindo o titulo de eleitor para fazer acordos em cima de votos para pessoas desavisadas. “Não poderia sequer ser secretário, pois tem negócios com o município. Existem novos milionários nessa prefeitura, os secretários não apresentam balanços patrimoniais quando entram. Os antecessores da SEDEL alegaram que não podiam fazer nada por conta da falta de recursos e agora o atual secretário vai dar premiações altíssimas. Os recursos saíram de onde? de repente está aparecendo dinheiro que não existia. De onde veio essa autorização e de onde estão tirando?”

Os vereadores denunciantes disseram que irão dar respostas concretas a sociedade e que providencias cabíveis serão tomadas.

Fonte: ASSIMP – Foto – Sidney Rodrigues

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))