Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

AGED instala armadilhas para monitoramento da mosca da carambola

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) fez a instalação de 51 armadilhas para monitoramento da praga Bactrocera carambolae, conhecida como mosca da carambola. Apesar do nome a praga faz parte do mesmo grupo de mosca das frutas e ataca outras culturas como da manga, laranja, goiaba e jambo, representando uma forte ameaça à expansão da fruticultura em todo o país.

Durante a ação da AGED, executada conjuntamente pela Unidade Regional de Santa Inês e pela Unidade Regional de Zé Doca, foram implantadas 51 armadilhas. A UR de Santa Inês instalou 9 armadilhas, sendo 2 no município de Bom Jardim e 7 em Santa Inês.

Já a UR de Zé Doca procedeu com 42 armadilhas instaladas, sendo uma de prospecção. As armadilhas foram distribuídas da seguinte forma: em Zé Doca, 3 armadilhas na sede e uma de prospecção na zona rural; em Boa Vista do Gurupi e Carutapera foram 7 armadilhas em cada município; em Amapá do Maranhão, Governador Nunes Freire, Centro Novo do Maranhão, Cândido Mendes e Junco do Maranhão foram 3 armadilhas em cada localidade; em Maracaçumé foram 5; em Luís Domingues foram 2; e em Godofredo Viana e Santa Luzia do Paruá tiveram uma armadilha implantada em cada.

De acordo com gestora da UR de Zé Doca, Cleide Cunha, o monitoramento da praga é realizado a cada 14 dias e consiste na substituição do piso adesivo a cada visita, no preenchimento da ficha de supervisão e a isca tóxica é reposta a cada monitoramento. Já a armadilha de prospecção é inspecionada 14 dias após a instalação, com repetição trimestral.

O combate à praga mosca da carambola é de grande importância para a economia brasileira devido a exigências de acordos internacionais com países importadores de frutas nacionais, já que o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo. Embora tenha preferência pela carambola, a mosca também tem como hospedeiros secundários as frutas como o caju, graviola, biribá, abiu, tangerina, laranja, pitanga vermelha, jambo rosa, jambo branco, taperebá, tomate e a fruta-pão.

O Maranhão, estado classificado como de alto risco para a entrada e dispersão da praga, executa o Programa Nacional de Erradicação da Mosca da Carambola do Ministério da Agricultura com diversas ações como: instalação/manutenção de armadilhas, coleta de amostras para análise técnica e possível identificação do espécime, produção e confecção de material informativo e realização de palestras/reuniões técnicas sobre a praga.

Os principais objetivos do programa são: erradicar a praga no país, garantir as exportações de frutas e de seus produtos e a oferta de alimentos de qualidade à população.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2020 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

((designer by AEHER))