Fone(99) 3525-1636

ZAP(99) 99168-5235

Policial piauiense morto por PM do Maranhão filmou o próprio assassinato

TERESINA – Morto a tiros na frente do próprio filho no dia 1º de fevereiro, em Teresina, o cabo Samuel de Sousa Borges de 30 anos da Polícia Militar do Piauí filmou o momento em que foi assassinado. De acordo com o coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o PM registrou, com o celular, o momento em que abordou o soldado Francisco Ribeiro dos Santos, autor dos disparos e policial militar no município de Timon, no Maranhão.

Francisco Costa acredita que o cabo Samuel filmou a abordagem para evitar uma denúncia de abordagem irregular, já que estava fora de serviço. Samuel teria abordado o soldado Francisco quando notou que ele estava em uma moto sem placa e com duas armas sob a roupa.

O vídeo não foi divulgado a pedido da família da vítima.

“Ele filmou para evitar que o soldado alegasse uma abordagem irregular, fez para tentar se resguardar. Ele abordou quando viu a moto sem placa e o volume das armas na cintura. Ele pediu várias vezes para que o outro encostasse. O caminho todo eles foram discutindo e o soldado se recusando a obedecer”, afirmou o delegado.

Em depoimento, o soldado Francisco disse que estava com medo de ser assaltado e, por isso, não obedeceu o cabo Samuel durante a abordagem, mas o delegado Francisco Costa disse que essa versão é contraditória. “Isso não é verdade, o cabo Samuel várias vezes se identificou”, afirmou.

Entenda o caso

O cabo da Polícia Militar do Piauí (PMPI), identificado como Samuel de Sousa Borges, foi assassinado com três tiros no dia 1º de fevereiro, após uma briga de trânsito com o PM Francisco Ribeiro dos Santos, lotado no 11º Batalhão da PM de Timon.

De acordo com as primeiras informações, Samuel Sousa Borges estava indo deixar o filho na escola quando teve início a discussão. O garoto estava na garupa da moto. Testemunhas disseram que o filho do policial piauiense ainda pediu que Francisco Ribeiro dos Santos não atirasse contra o pai.

Samuel Sousa Borges ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital. O PM Francisco Ribeiro dos Santos, de Timon, foi preso pelo delegado Willame Morais, que deixava o filho em uma escola da região.

®SISTEMA NATIVA DE COMUNICAÇÃO

© 2009-2018 RÁDIO NATIVA FM 99,5 - Todos Direitos Reservados. IMPERATRIZ-MA

Tecnologia((Bootstrap)) Por: